Uma das primeiras propostas de trabalho que tivemos de realizar foi a escolha ordenada de três sites, de forma colaborativa, através de equipas criadas pela Dra Lina Morgado. Relembrando as propostas da equipa BLUES que estiveram em cima da mesa, e que foram seleccionadas:

  • THE ROLE OF A TEACHER IN FACILITATING E-LEARNING : entrar AQUI

Depois de rever novamente este artigo, penso que em termos do trabalho pedido (Pedagogia do E-Learning), temos aqui uma definição interessante sobre este conceito. Segundo os autores, “o termo e-learning engloba muito mais o que a aprendizagem on-line, virtual, em rede ou baseada na web”.
O conceito de e-Learning é pensado para todas as atividades educativas, realizadas por indivíduos ou grupos de trabalho online ou offline, síncrona ou assíncrona, através de computadores ligados em rede ou através de outros dispositivos electrónicos.
Apresenta ainda informação contrastiva entre o estilo de aprendizagem convencional e o e-Learning, dando ênfase à alteração do papel do professor neste contexto digital.
Talvez elegesse este link em primeiro lugar.

A grande potencialidade e diversidade de a escola estar aberta a qualquer altura do dia ou da noite em qualquer parte do mundo. O novo papel do professor que abandona o ensino tradicional para um novo conceito e uma nova forma de trabalhar.

(Ricardo) 1ª opção: Considero esta como primeira uma vez que introduz-nos o conceito de e-learning que contrasta este com o método tradicional. É um artigo sintético que facilmente nos introduz na temática.


  • DA WEB 2.0 AO E-LEARNING 2.0: APRENDER NA REDE entrar AQUI

Nesta abordagem do professor José Mota, gosto da forma como é perspetivado “O e-Learning e a Aprendizagem Colaborativa”. É definido o conceito de e-Learning 2.0 (ou da web read/write) sendo referenciada a importância da aprendizagem colaborativa no ensino online.
De referir que, neste ambiente de aprendizagem colaborativa na rede, há conceitos que são fundamentais estarem sempre presentes, tais como a diversidade, autonomia, conectividade, abertura, aprendizagem formal e informal, despectivas sobre conhecimento, poder e controlo por parte do aprendente.
Talvez elegesse este link em segundo lugar.

Este artigo refere muito  a aprendizagem colaborativa e boas definições de WEB, WEB 2.0.(Ricardo)


 ALGUNS ASPECTOS PEDAGÓGICOS EM ELEARNING entrar AQUI

Neste site é perspetivado o e-Learningcomo uma base com características próprias num processo de ensino aprendizagem, passando o professor a ter uma nova função neste Personal Learning Environment (PLE). Espera-se uma atitude mais ativa por parte do aluno e de mais responsabilidade, implicando também mais autonomia e transparência na rede.
Talvez elegesse este link em terceiro lugar.
Temos descriminado todo o potencial do e-learning, nas mais variadas vertentes com grande ênfase para o ensino/aprendizagem onde o aluno é muito ativo e o professor o agente que conduz esse aluno.

(Ricardo) 2ª opção: Além do que é referido pelos colegas. Considero este link pois apresenta os intervenientes, as técnicas pedagógicas on-line e as dimensões da avaliação on-line. Aspectos a ter em conta quando nos estamos a inteirar do que será a pedagogia do E-learning.

Advertisements